Como identificar quadro depressivo no Coachee

Esse assunto é importante porque a maioria das pessoas não conseguem discernir a diferença entre tristeza e depressão e por conta disso, acabam mergulhadas na dúvida. Ou não sabem que estão com depressão ou se classificam depressivas quando o caso é, apenas, tristeza. Cabe à nós, profissionais, olhar com atenção para esse tema e buscar a melhor forma de identificar a realidade dos fatos.

Porém, não há como exigir que todo Coach tenha conhecimento desse tema, até porque isso cabe à especialistas da área de saúde… psicólogos, psiquiatras, médicos…

E por que é importante falar sobre isso?

Por que as pessoas quando percebem que o Coaching pode ajudar na transformação da vida em espaço curto de tempo, tendem à apostar todas as fichas. Essa aposta tem dois lados, um positivo e outro nem tanto.

Digo por que…

Se a pessoa está em condições para usufruir do processo de Coaching, ela se beneficiará de verdade e isso é muito positivo.

Porém, se existir um quadro de depressão, não há como exigir que essa pessoa viva a tão sonhada transformação e insistir nesse caminho pode agravar o quadro.

Então, como conduzir a situação?

  • Em primeiro lugar é preciso entender que depressão é uma doença que precisa de tratamento específico que inclui, na maior parte das vezes, medicamento. Por mais que a pessoa queira sair desse estado, sozinha ela encontra extrema dificuldade.
  • Em segundo lugar é preciso ter consciência de que o Coaching não é o melhor caminho para cuidar de uma pessoa com depressão.

Mas se considerarmos que a pessoa, em geral, não sabe discernir se está com depressão ou não, devemos sim, ajudá-la a identificar.

Se o Coach tiver formação de base em uma das áreas de saúde mencionadas acima, ele estará gabaritado para checar essa informação com mais facilidade… mas se ele não tiver essa formação de base, precisamos encontrar uma alternativa efetiva.

Bom, se esse for o seu caso, saiba que existe um teste facilitador dessa investigação.

Avaliação QP baseada na pesquisa delineada no livro Inteligência Positiva de Shirzad Chamine.

Essa avaliação mede o coeficiente de inteligência positiva e lhe oferece uma base de informação a respeito do comportamento do candidato à Coachee.

Ao final do teste, quando o resultado apresentar um número abaixo de 20, é sinal importante de que existe um risco razoável da presença de depressão.

Neste caso, é importante investigar com perguntas direcionadas, se a pessoa respondeu o teste num dia normal do seu cotidiano e o que representa pra ela um dia normal. Assim, você terá condições de conferir se o teste apontou uma condição específica de um momento mais delicado ou se representa o estado cotidiano da pessoa.

Esse teste avalia a vibração energética da pessoa em relação à vida e suas atividades cotidianas e quando o resultado é abaixo de 20 pode ser um sinal de simples desânimo momentâneo ou até mesmo, um quadro inicial de depressão.

Se a conclusão final apontar para a representação do estado cotidiano, nesse caso, é importante encaminhar a pessoa para avaliação mais apurada, junto à um profissional especializado.

Se a depressão for diagnosticada, é sugerido que o Coach esclareça a necessidade de tratamento prévio para só depois dar início ao processo de Coaching.

Para você ter em mãos esse teste como ferramenta, basta clicar no link abaixo e guardar esse acesso junto ao seu material de atendimentos. Junto com a Avaliação QP, você também encontra acesso à Avaliação de Sabotadores.

Link para as 2 Avaliações

Super recomendo o estudo do livro, Inteligência Positiva de Shirzad Chamine para aprofundamento do tema e aproveitar os testes da melhor forma.

 

Todo ser humano tem potencialidades para promover a auto transformação, mas quando o corpo adoece, é preciso antes de tudo, criar condições e assim… tomar as rédeas novamente e seguir com sua infinita possibilidade de crescimento.

Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão

Campos obrigatórios são marcados com *